Ir para o conteúdo principal

China Brasil Futebol

  1. Notícias >
  2. A suspensão de Oscar e o medo de um “déjà vu” no Shanghai SIPG

A suspensão de Oscar e o medo de um “déjà vu” no Shanghai SIPG

Equipe teve queda de rendimento em 2016 após a lesão de Darío Conca

Por Leonardo Hartung

A suspensão do meia Oscar por oito jogos liga um sinal de alerta no Shanghai SIPG. Embora tenha vencido a primeira partida sem o ex-Chelsea, a equipe de Xangai mantém vivas as chances de título na Super Liga e teme um “déjà vu” da temporada anterior.

Em 2016, o SIPG perdeu o meia argentino Darío Conca em agosto por conta de grave lesão. Sem outro armador no elenco, a equipe teve uma queda de rendimento e sofreu em três importantes jogos: empates para Guangzhou Evergrande e Beijing Guoan, além de uma derrota para o Jiangsu Suning.

André Villas-Boas já testou o SIPG sem Oscar na Copa da China e na última rodada da fase de grupos da Champions. O problema é a última sequência de quatro jogos antes do retorno de Oscar: Guangzhou Evergrande (casa), Shandong Luneng (fora), Tianjin Quanjian (casa) e Hebei China Fortune (fora).

Oscar tem quatro gols e oito assistências em 21 jogos na temporada. O meia é o vice-líder nas assistências da Super Liga da China com sete passes para gols, dois a menos que o argentino Ezequiel Lavezzi.

Sem a criatividade e inteligência de Oscar, o Shanghai SIPG terá que recorrer aos seus pontas Hulk e Wu Lei, ambos em grande fase, e ao meia uzbeque Odil Akhmedov. O ex-jogador do Krasnodar, da Rússia, joga mais recuado e tem como pontos fortes o auxílio na saída de bola e os bons chutes de fora da área. Contra o Henan Jianye, a equipe jogou com Hulk fazendo a função de Oscar.

Ano passado o SIPG lutava para se classificar à Champions Asiática. Agora luta para ser campeão chinês. Em ambas as temporadas, a equipe ficou sem seu principal armador nos jogos decisivos. Mas a torcida em Xangai é que as coincidências parem na hora dos jogos começarem.

Photo: Osports

Comentários