Ir para o conteúdo principal

China Brasil Futebol

  1. Notícias >
  2. Alta intensidade e força no apoio: as credenciais de Paulinho no Barcelona

Alta intensidade e força no apoio: as credenciais de Paulinho no Barcelona

Clube catalão assinou com o meia brasileiro por quatro temporadas

Por Leonardo Hartung

Fim da novela. Paulinho é o novo reforço do Barcelona para a temporada 2017/18. Após dois anos brilhando com a camisa vermelha do Guangzhou Evergrande, o ex-Corinthians deixa a China para vestir o manto azul e grená.

O Guangzhou Evergrande de Felipão joga em 4-2-3-1, diferente do 4-1-4-1 adotado por Tite na Seleção Brasileira e do 4-3-3 usado por Ernesto Valverde em sua estreia oficial pelo Barcelona contra o Real Madrid. Se com a amarelinha Paulinho joga ao lado de Renato Augusto com Casemiro mais atrás, no Cantão o meia jogava ao lado do experiente Zheng Zhi.

O chinês de 36 anos, capitão da equipe e da Seleção de seu país, é um dos mais técnicos da Super Liga. Porém, já não tem grande vigor físico, dando total liberdade para Paulinho se movimentar pelo gramado. E, em especial, para o meia brasileiro fazer o que sabe de melhor: subir ao ataque como elemento surpresa.

Mas Paulinho não é um mero jogador ofensivo. A alta intensidade que o meia de 29 anos entrega em cada partida o torna necessário em momentos distintos como na saída de bola no campo de defesa ou na finalização das jogadas.

Na edição 2017 da Super Liga da China, Paulinho alcançou uma média de 2,8 chutes por jogo e 84,9% de acertos nos passes em 20 partidas. Na Champions Asiática, o meia tem números ainda melhores. São três chutes por jogo e um aproveitamento de 86,6% nos passes distribuídos em oito partidas.

Apesar de ter mais perfil de definição do que de criação, ao contrário do Barcelona, Paulinho será útil ao clube catalão. Revezando com o croata Ivan Rakitic, o meia brasileiro se torna uma alternativa interessante em momentos que o Barcelona precisar de maior poder ofensivo e de vigor físico no meio-campo.

Na temporada de reconstrução do Barcelona sob o comando de Ernesto Valverde, Paulinho pode ajudar o clube a encontrar sua identidade o mais rápido possível. Qualidade e talento o meia brasileiro tem. E a prova está nos números apresentados na China.

Na atual temporada chinesa, Paulinho marcou 12 gols em 29 partidas. Em 95 jogos disputados desde que chegou ao Guangzhou Evergrande em julho de 2015, o meia balançou as redes 25 vezes.

Pela equipe do Cantão, Paulinho conquistou duas Super Liga da China (2015 e 2016), duas Supercopas da China (2015 e 2016), uma Copa da China (2016) e a Champions League da Ásia (2015).

 

Comentários