Ir para o conteúdo principal

China Brasil Futebol

  1. Notícias >
  2. Com a temporada na reta final, confira a situação atual dos treinadores do Chinesão

Com a temporada na reta final, confira a situação atual dos treinadores do Chinesão

O China Brasil Futebol separou e comentou a situação de cada técnico dos 16 clubes da Super Liga

 

A Super Liga da China chega na sua reta final, são apenas mais cinco rodadas até o fim da competição, e enquanto a disputa pelo título, por vaga na Champions League da Ásia e contra o rebaixamento continua pegando fogo, começam a surgir os questionamentos sobre o futuro dos treinadores dos clubes chineses.

Na China, assim como no Brasil, a segurança maior de um técnico são os resultados positivos, a conquista de títulos e o cumprimento das metas estabelecidas com os cartolas das equipes.

Por isso resolvemos destrinchar a situação atual de cada treinador da Super Liga visando a próxima temporada. Confira:


Fabio Cannavaro (Guangzhou Evergrande)

O italiano teve um começo difícil, ficando longe do pelotão da frente, porém após a Copa do Mundo e a chegada de Anderson Talisca e Paulinho, a equipe conseguiu vitórias em sequência e hoje disputa o título com o Shanghai SIPG.

Seu contrato vai até 30 de novembro de 2022 e sua situação atual é: SEGURA.

Vítor Pereira (Shanghai SIPG)

O português chegou nesta temporada para substituir o seu compatriota André Villas-Boas e faz um excelente trabalho. Mesmo eliminado precocemente da Champions da Ásia, conseguiu manter a equipe equilibrada no Chinesão e é o atual líder.

A duração do seu contrato é desconhecida e sua situação atual é: SEGURA.

Roger Schmidt (Beijing Guoan)

Com mais de um ano no cargo, Roger mudou o panorama de performance do Guoan em relação as últimas cinco temporada, onde o time não competia o suficiente para sair do meio de tabela. Em 2018 chegou a liderar o Chinesão e hoje, na quarta posição, luta por vaga na Champions, além de está na final da Copa da China.

Seu contrato vai até 31 de dezembro de 2019 e sua situação atual é: SEGURA

Li Xiaopeng (Shandong Luneng)

Li é uma lenda do Shandong e esteve na equipe por 10 anos como profissional. Assumiu o comando técnico no começo da temporada e vem fazendo um ótimo trabalho. O time é finalista da Copa da China e ocupa a terceira posição. Uma vaga na Champions 2019 é quase certa.

A duração do seu contrato é desconhecida e sua situação atual é: SEGURA.

Cosmin Olariu (Jiangsu Suning)

Cosmin assumiu a equipe em meados de abril e conseguiu uma boa recuperação no campeonato, mesmo com um elenco de chineses limitado. A chegada de Éder para ajudar Alex Teixeira no ataque e a liderança na defesa de Gabriel Paletta deu uma ajuda ao romeno. Hoje a equipe está na quinta posição.

Seu contrato vai até 31 de dezembro de 2021 e sua situação atual é: INDEFINIDA.

Bernd Schuster (Dalian Yifang)

O alemão chegou também em meados de abril e assumiu o time na última posição e ainda sem nenhuma vitória. Conseguiu encontrar uma formação que fizesse Yannick Carrasco brilhar e atualmente é o nono colocado. A posição na tabela não corresponde o investimento, porém é melhor do que voltar a China League One.

A duração do seu contrato é desconhecida e sua situação atual é: INDEFINIDA.

Wang Baoshan (Henan Jianye)

O chinês assumiu há 20 dias a equipe dos brasileiros Fernando Karanga e Ivo e tem a missão de evitar o rebaixamento da equipe. Atualmente ocupa o Z2 com 28 pontos e precisa de uma grande arrancada no final para evitar o pior.

A duração do seu contrato é desconhecida e sua situação atual é: INSEGURA.

Luís Garcia (Beijing Renhe)

O espanhol faz um belo trabalho com o Renhe e mesmo sem um grande elenco consegue ocupar a oitava posição com 33 pontos. Sem aspirar nada mais na competição, o time garante mais uma temporada na elite do futebol chinês.

A duração do seu contrato é desconhecida e sua situação atual é: SEGURA.

Wu Jingui (Shanghai Shenhua)

O chinês assumiu a equipe na temporada passada e conseguiu lidar com a situação “Carlos Tevez” muito bem, evitando um possível racha no elenco. Porém a diretoria do Shenhua sempre foi ambiciosa e a atual sextaa posição não corresponde com a filosofia do time e de seus exigentes torcedores.

A duração do seu contrato é desconhecida e sua situação atual é: INSEGURA.

Chris Coleman (Hebei China Fortune)

O galês teve a difícil missão de substituir Manuel Pellegrini no comando técnico do Hebei. E falhou. O time foi totalmente inconstante sob seu comando e atualmente é o sétimo colocado com 36 pontos.

A duração do seu contrato é desconhecida e sua situação atual é: INSEGURA.

Dragan Stojkovic (Guangzhou R&F)

Apesar da 12ª posição o treinador sérvio goza de muito prestígio com a diretoria do R&F. Esta é sua terceira temporada com a equipe do Cantão e mesmo sem grandes investimentos consegue fazer a equipe competir e mostrar um belo futebol.

O seu contrato é até 31 de dezembro de 2021 e sua situação atual é: SEGURA.

Uli Stielike (Tianjin TEDA)

Com um pouco mais de um ano no comando do TEDA o alemão não mostrou nada de especial e vê seu time na 14ª posição e ainda com chances de rebaixamento, mesmo que remotas. É preciso muita concentração na reta final da temporada para evitar um desastre.

A duração do seu contrato é desconhecida e sua situação atual é: INSEGURA.

Dan Petrescu (Guizhou Hengfeng)

O Guizhou está virtualmente rebaixado e ocupa a lanterna da competição desde o primeiro turno. Foram poucas partidas inspiradas e a contratação de Petrescu durante a parada para a Copa do Mundo não surtiu o efeito desejado no retorno dos jogos.

A duração do seu contrato é desconhecida e sua situação atual é: INSEGURA.

Jordi Cruijff (Chongqing Lifan)

Assumindo o lugar de Paulo Bento na missão de evitar o rebaixamento do Chongqing, Cruijff vem “cambaleando” e está na 13ª posição com 28 pontos. Será preciso muito brilho de Alan Kardec, Fernandinho (ex-Grêmio), Fernandinho (ex-Estoril) e Sebá para conseguir o objetivo da permanência.

A duração do seu contrato é desconhecida e sua situação atual é: INSEGURA.

Continue acompanhando tudo sobre o futebol chinês pelas nossas redes sociais e aqui no portal China Brasil Futebol.

Comentários