Ir para o conteúdo principal

China Brasil Futebol

  1. Notícias >
  2. Com sedes fixas e regulamento diferente, Super Liga da China começa no próximo sábado (25)

Com sedes fixas e regulamento diferente, Super Liga da China começa no próximo sábado (25)

As equipes foram divididas em dois grupos e alocadas em Dalian e Suzhou

A espera acabou.

A bola finalmente vai rolar para a Super Liga da China pela temporada 2020. Após ser adiada por quase 5 meses por conta da pandemia do Covid-19, as equipes entrarão em campo já a partir do próximo sábado (25).

Com um regulamento diferente, respeitando todos os protocolos sanitários e de saúde e com duas sedes fixas, a Federação Chinesa de Futebol não economizou nas precauções para que tudo saia da melhor maneira possível com o que se tem em mãos hoje em dia.

As 16 equipes foram divididas em dois grupos de 8, com o Grupo A tendo sede em Dalian, cidade que fica 839,9km de Pequim e o Grupo B em Suzhou, cidade a 1.179,3km da capital chinesa.

O Grupo A terá: Dalian Pro, Guangzhou Evergrande, Shanghai Shenhua, Guangzhou R&F, Shandong Luneng, Shenzhen FC, Henan Jianye e Jiangsu Suning.

O Grupo B terá: Shanghai SIPG, Beijing Guoan, Shijiazhuang Everbright, Qingdao Huanghai, Hebei China Fortune, Wuhan Zall, Tianjin TEDA e Chongqing Lifan.

Cada grupo jogará 14 rodadas entre si com o calendário marcado de 25/07 até 27/09, a partir daí teremos a segunda fase para decidir campeão, vice e classificados para a Champions League da Ásia 2021.

Um importante detalhe é que a Federação Chinesa ainda não divulgou formato, sedes (ou não) e calendário da segunda fase.

O motivo especulado pelos chineses é a esperança que o mata-mata seja disputado com a presença de público e nos estádios das respectivas equipes classificadas.
 

Regras

A obrigatoriedade de contar com um chinês de até 23 anos no time titular em cada partida e de, no mínimo, três no elenco, foi mantida pela Federação.

Cada equipe poderá inscrever até 5 estrangeiros na Super Liga, porém apenas quatro podem estar em campo ao mesmo tempo, e caso o internacional na reserva seja acionado, o mesmo só poderá substituir outro atleta de fora da China.

Muitas naturalizações aconteceram entre fim de 2019 e começo de 2020, mas nem tudo será liberado.

Cada equipe poderá inscrever apenas um atleta naturalizado que não tenha nenhum
grau de parentesco chinês (Aloisio, Elkeson, Ricardo Goulart, Fernandinho e Alan são exemplos claros de naturalização sem descendência). Caso o clube tenha mais de um naturalizado sem raízes, os outros atletas, mesmo se atuarem pela Seleção Chinesa, serão considerados jogadores estrangeiros.

Outro ponto importante nas regras de 2020, é que, caso uma equipe não possa contar com seus estrangeiros por causa de quarentena obrigatória de 14 dias ou pelo fechamento das fronteiras, o time adversário só poderá utilizar dois de seus estrangeiros.

A regra serviu para equilibrar tecnicamente a competição devido aos problemas da entrada de estrangeiros na China por conta da pandemia.
 

Janela de transferências

Aberta desde o início do ano, a atual janela terá seu fim no próximo dia 29/07, data limite também para as equipes divulgarem a sua relação de atletas para a primeira fase.

Uma nova janela será aberta do dia 1 até o dia 30 de setembro, para que as equipes assim reforcem seus times para a continuação da temporada na China e na Ásia.

É sempre importante lembrar que começou em 1º de janeiro de 2020 a regra do teto salarial no futebol chinês, então jogadores estrangeiros poderão ganhar no máximo €3 milhões por temporada.

Acompanhe tudo sobre o futebol chinês nas nossas redes sociais, no Youtube e aqui no portal China Brasil Futebol.

 

Comentários