Ir para o conteúdo principal

China Brasil Futebol

  1. Notícias >
  2. Federação Chinesa de Futebol divulga novas regras para transferências de estrangeiros

Federação Chinesa de Futebol divulga novas regras para transferências de estrangeiros

A intenção da entidade é evitar casos como de Bakambu e Modeste

Buscando evitar que os clubes aproveitem-se de brechas nas regras impostas para controlar e evitar gastos desnecessários nas contratações de atletas, a Federação Chinesa de Futebol (CFA, em inglês) emitiu um alerta com três novas regras adicionais na manhã desta sexta-feira (9) no Brasil.

As medidas acontecem após situações encontradas no começo desta temporada (e uma em 2017) quando alguns clubes tentaram ludibriar as imposições da entidade para evitar a taxação de 100% na compra de jogadores acima dos 5 milhões de euros.

Nova Regra 1

Se um jogador estrangeiro se juntar a um clube chinês logo após o mesmo ter pago sua multa rescisória, a CFA irá tratar o valor como taxa de transferência. Sendo assim, caso o valor ultrapasse a casa dos 5 milhões de euros, o clube terá que pagar a Federação o mesmo que foi pago para o atleta se desligar de seu antigo clube.

Essa situação aconteceu na contratação do atacante congolês Cédric Bakambu para o Beijing Guoan. O próprio jogador depositou na conta do Villareal a sua multa rescisória, criando assim espanto por se tratar de um valor superior aos 40 milhões de euros.

Nova Regra 2

Se um jogador estrangeiro chegar a um clube chinês emprestado por mais de uma temporada e seu valor for acertado para ser pago em parcelas, para assim fugir da taxação, a CFA irá definir o seu valor pelo total da transferência, não pelo valor pago por ano de empréstimo.

O atacante Anthony Modeste chegou deste modo ao Tianjin Quanjian, oriundo do FC Koln, da Bundesliga. Seu contrato com a equipe chinesa vai até Dezembro de 2020.

Nova Regra 3

Essa é a regra mais simples de todas: Caso a CFA encontre evidências que algum clube e/ou jogador tentou de alguma forma se livrar da taxa em transferências superiores a 5 milhões de euros, o clube envolvido irá perder pontos em competições  nas competições nacionais.

Comentários