Ir para o conteúdo principal

China Brasil Futebol

  1. Notícias >
  2. Gols e assistências de Aloísio vão ajudando a criar a história do Meizhou Meixian Techand

Gols e assistências de Aloísio vão ajudando a criar a história do Meizhou Meixian Techand

Brasileiro vai sendo o líder técnico que todos esperavam pelo clube da Liga Um Chinesa

Destaque em todos os clubes que defendeu na China, Aloísio “Boi Bandido” não vem fazendo diferente na temporada 2018 pelo Meizhou Meixian Techand da Liga Um Chinesa.

Com 10 gols e 12 assistências no ano, o atacante assumiu a responsabilidade de ser o líder de um clube fundado em 2012, que participa pela primeira vez em sua história da Segundona Chinesa e que almeja tornar-se um dos principais clubes do país.

Após grande passagem por Shandong Luneng, onde foi artilheiro da Super Liga e campeão da Copa da China, e por Hebei China Fortune, chegou a hora do Boi ajudar a criar a história de um clube que começa do zero, e o atacante abraçou essa ideia. 


Confiando no processo

Atualmente o Meizhou ocupa a 13ª posição da Liga Um, com 25 pontos em 22 rodadas disputadas.

São quatro pontos de diferença para o 14º colocado Dalian Transcendence, a primeira equipe da zona de rebaixamento.

A diferença para as duas equipes que ocupam hoje o G2 é de 15 pontos, e com apenas mais oito rodadas a serem disputadas, são remotas as chances para o Meizhou de alcançar o objetivo do acesso.

Porém mesmo com a temporada irregular e uma campanha de 6 vitórias, 7 empates e 8 derrotas, o time conta um saldo positivo de três gols, superado apenas por cinco equipes das 16 que compõe a tabela, mostrando a eficiência de um ataque liderado por Aloísio.

Com uma média de 0,52 gols e 0,63 assistências por partida, o ex-São Paulo está entre os candidatos a MVP da competição no ano.

O feito do Aloísio é ainda mais destacado se você levar em consideração que o elenco chinês formado pelo Meizhou são de jovens jogadores emprestados ou liberados pelos times da primeira divisão.

Ao seu lado, e com experiência, somente os brasileiros Muriqui (ex-Vasco, Guangzhou Evergrande e Atlético-MG) e Denílson Gabionetta (ex- Zhejiang Greentown).

Sempre fazendo história na China desde de sua primeira temporada em 2014, Aloísio agora vai ajudando a criar uma identidade e uma história para um clube, uma cidade e os torcedores, que sempre veneram o maior jogador que já vestiu a camisa do seu clube do coração.
 

Comentários