Ir para o conteúdo principal

China Brasil Futebol

  1. Notícias >
  2. Uma aula de Scolari

Uma aula de Scolari

Técnico brasileiro demonstra toda sua capacidade mesmo com eliminação para o SIPG

Mesmo perdendo nos pênaltis e a consequente desclassificação da Champions League da Ásia para o Shanghai SIPG na manhã desta terça feira (12) em Guangzhou, alguns pontos sobre o técnico Luiz Felipe Scolari precisam ser ditos.

A história deste dois jogos históricos para o futebol chinês começou no último dia 22 de agosto, pelo jogo de ida no Estádio de Xangai.

O SIPG venceu por 4x0 com gols de Hulk, Wang Shenchao e Wu Lei duas vezes.

De lá até a manhã de hoje o único questionamento feito na China era “será que o Evergrande consegue reverter?”

Dúvidas sobre o trabalho de Felipão, a fome de um elenco campeão de tudo na Ásia e o envelhecimento da base chinesa da equipe foram levantados após a goleada sofrida no jogo de ida.

Porém como de costume foi só a bola rolar para o treinador pentacampeão mostrar que as sua habilidade de armar uma equipe e motivar os seus atletas sempre esteve no mais alto nível.

Consciente da deficiência de marcação dos dois laterais do SIPG, Scolari instruiu claramente seus jogadores para jogarem a todo momento pelas pontas.

Assim forçando Hulk e Wu Lei, os pontas do time visitante, a voltarem e auxiliarem os laterais na marcação, já que a pressão era grande aliada a incrível atmosfera no estádio.

E Felipão conseguiu aquilo que queria.

Na marca de 34 minutos do primeiro tempo o placar já apontava 2x0 para o Evergrande graças aos dois gols de Alan.

Com isso o “impossível” tornou-se palpável e o time da casa foi pra cima.

No segundo tempo outro atacante brasileiro marcou duas vezes.

Com dois de cabeça Ricardo Goulart igualou o jogo no placar agregado e fez o treinador brasileiro comemorar com todos da sua comissão e banco de reservas.

Pela sua linguagem corporal, Felipão sabia que aquele era um dos grandes jogos da sua carreira, pois independente da classificação, uma equipe igualar uma vantagem de quatro gols conquistada pelo adversário na partida de ida é bastante raro.

A prorrogação veio e Hulk fez um gol de falta que jogou um balde de água fria nos torcedores. Porém logo em seguida Ricardo Goulart marcou o seu terceiro gol e levou o jogo para as penalidades máximas.

E a história nos pênaltis não aconteceu como Scolari e toda a torcida do Evegrande esperava após o inacreditável acontecer com a bola rolando. Foi 5x4 para o SIPG com Yu Hai carimbando a passagem do SIPG na competição.

Com certeza quem acompanha a carreira do técnico gaúcho lembrou de jogos célebres da sua carreira, marcada por partidas onde os times conseguem placares que poucos acreditavam.

Por exemplo na noite de 2 de Agosto de 1995 quando após perder na ida para o Grêmio por 5x0 pelas quartas de finais da Libertadores, o Palmeiras conseguiu fazer 5x1 no jogo de volta em São Paulo e quase protagonizar uma das maiores viradas do futebol Sul-americano.

Ou comandando o Palmeiras nas Libertadores de 1999, quando reverteu a derrota na Colômbia em casa e sagrou-se campeão nos pênaltis. 
Ou em 2000 quando conseguiu igualar no agregado com o Corinthians no jogo de volta e eliminar o maior rival nos pênaltis de forma emblemática e garantir vaga na final do maior torneio de clubes da América do Sul.

Pela Seleção Brasileira ficou marcado, além de conquistar o Penta quando ninguém acreditava na equipe canarinho, dois jogos pelas Eliminatórias para a Copa de 2002 também ficaram marcados.

Enfrentando o Paraguai no seu Rio Grande do Sul pela 14ª rodada, Felipão conseguiu liderar o time que passava por um mau momento a um placar de 2x0 e dar sobrevida na luta por uma vaga na Copa do Japão e Coréia do Sul.

E aquele 3x0 na Venezuela na última rodada com gols de Luizão e Rivaldo onde garantiu o time canarinho na Copa que seria conquistada em seguida.

Com 35 anos de carreira como treinador de futebol, começou em 1982, Felipão mostrou mais uma vez toda gana e vontade que sempre o conduziu durante sua carreira.

Mesmo sem a chance de disputar o título da Champions Asiática, o Evergrande tem tudo para conseguir a taça da Super Liga, onde lidera com oito pontos de diferença para o segundo colocado, e a Copa da China, onde está na semifinal com o próprio SIPG.

E o professor “bigodudo” vai somando mais títulos ao seu vasto currículo e se consolidando como um dos treinadores mais vencedores que passaram pelo continente asiático.
 

Comentários